O ensino a distância foi a solução encontrada pelas Universidades do Brasil. #PraCegoVer jovem sentada em sua mesa de trabalho com máscara.

Em um ano atípico, as instituições de ensino do Brasil inteiro tiveram que se adaptar para dar seguimento às atividades. Na Universidade Federal de Pelotas (UFPel)  não foi diferente, mesmo com muitas dificuldades, o calendário acadêmico foi redefinido.

Em um cenário desfavorável para aulas presenciais, devido à pandemia do coronavírus, a solução encontrada pela universidade foi iniciar um sistema de ensino a distância (EAD), para que os alunos não perdessem o ano letivo. 

As aulas no formato EAD tiveram começo, ainda no primeiro semestre, no dia 9 de março e acabaram no dia 11 de julho. A plataforma utilizada pela universidade comportou bem o público acadêmico.

Porém, o grande número de casos de pessoas infectadas pelo vírus fez com o reitor da UFPel, Pedro Hallal, tivesse dificuldades para dar início ao calendário acadêmico da universidade. Veja abaixo como foram as aulas do primeiro semestre e como será o restante do ano.

Calendário Acadêmico Diferenciado em 2020

Com um bom planejamento para o calendário acadêmico, as dificuldades causadas pela pandemia foram superadas e encontrado um jeito de seguir as atividades acadêmicas na UFPel.

Mesmo que a interação social entre alunos e professores tenha sido afetada, o ensino a distância foi a solução encontrada em 26 estados brasileiros. Na cidade de Pelotas, o calendário foi iniciado devido aos recursos tecnológicos, que permitiram o acompanhamento online.

A UFPel precisou adaptar-se e a plataforma e-aula foi utilizada para que os alunos tivessem aulas. Em um primeiro semestre de adaptação, docentes e discentes lideram bem com o “novo normal”.

No segundo semestre, já com os alunos e professores mais acostumados com o sistema EAD, as aulas tiveram início em agosto e com prazo de encerramento para dezembro de 2020.

Mesmo que de um jeito tão diferente na história acadêmica, a ferramenta do e-aula é essencial para que o calendário acadêmico seja concluído. Veja a seguir, a importância do ensino a distância no Brasil em meio a pandemia.

A importância do EAD 

A pandemia do covid-19 impactou a sociedade em diversos setores, um deles: a educação. Para evitar que o vírus se expandisse e o contágio entre a população aumentasse, diversas medidas de segurança foram tomadas.

A importância que o ensino a distância tem, foi mostrado para a população nesta pandemia, pois em uma cenário tão desafiador, grande parte da população parou de frequentar as aulas de modo presencial.

Para superar essa barreira, muitas instituições de ensino, como a UFPel, adotaram a modalidade de ensino a distância, para continuar a funcionar e trazer conhecimento aos seus estudantes. 

Fique Por Dentro

Como você pôde notar, a pandemia pegou de surpresa a todos que estão no poder das instituições acadêmicas, e com ela veio diversas dificuldades, o que prejudicou o andamento do calendário acadêmico.

Porém, as limitações impostas pela crise mundial do covid-19 estão sendo combatidas diariamente pelos educadores, para que os estudantes da Universidade Federal de Pelotas consigam dar sequência aos seus estudos.

Você gostou deste texto? Compartilhe com seus amigos e familiares para que se inteirem sobre como está sendo o calendário acadêmico da UFPel em um ano tão atípico como o de 2020.

Ricardo Fares
Autor

Administrador, formado pela Universidade Federal do Rio Grande e com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. Atua diretamente na área comercial de aluguéis como Gestor, oportunizando novos negócios e reforçando as soluções que a Fuhro Souto tem a oferecer aos seus clientes e parceiros.

Escrever Comentário